8 Personalidades que Foram Rejeitadas em Algum Momento de Suas Carreiras

Texto extraído de: EXAME.COM 

Albert Einstein, Walt Disney são alguns exemplos de profissionais que foram subestimados no início de suas carreiras

Jeremy Lin

São Paulo – Nas últimas semanas, Jeremy Lin, jogador do time de basquete americano New York Knicks, ganhou o centro das atenções do público mundial por seu desempenho de tirar o fôlego dentro das quadras. Em cinco jogos, ele fez 134 pontos.

O que impressiona é o fato de que, até agora, o americano de origem taiwanesa tinha um desempenho mediano dentro das quadras. Para se ter uma ideia, ao longo de toda temporada de 2011, Lin jogou por cerca de 50 minutos. Apenas.

Formado em Economia pela Universidade de Harvard, ele foi dispensado por dois times antes de ir para Knicks e não conseguiu bolsa para praticar basquete em uma universidade. Não se sabe ainda se o fenômeno “Linsanity”, como o desempenho de Lin foi apelidado, continuará por muito tempo e se ele se igualará aos grandes gênios do basquete.

O fato é que, como ele, outras personalidades que se provaram geniais em suas áreas de atuação também já foram rejeitadas em algum momento de suas carreiras.

  

Albert Einstein

O físico e cientista alemão Albert Einstein não falava até os quatro anos e só começou a ler depois dos sete. O gênio já foi expulso da escola e seu professor o descreveu como mentalmente lento e não sociável. E em 1895 não passou nos teste de admissão da Eidgenössische Technische Hochschule (ETH), pois foi reprovado em humanidades.

Subestimado no meio científico, durante sua carreira desenvolveu a teoria da relatividade, conquistou o Prêmio Nobel de física em 1921 e mudou a história da física moderna. Hoje, seu nome é sinônimo de inteligência.

 

J.K. Rowling

A autora da série “Harry Potter” era professora e sonhava com a profissão de escritora. O manuscrito de “Harry Potter a Pedra Filosofal” foi recusado por várias editoras até que em 1996, a Editora Bloomsbury decidiu publicar o livro.

Ela foi nomeada pela Rainha Elizabeth como “Officer of the Order of the British Empire”, entrou na lista de bilionários da revista Forbes e, até hoje, colhe os frutos com a saga do bruxo.

Walt Disney

O produtor cinematográfico norte americano foi o criador de Mickey Mouse e a Disneylândia. No início de sua carreira, ele foi demitido da Kansas City Star Newspaper porque, de acordo com seu editor, ele não tinha imaginação e nem boas ideias.

Sua primeira companhia de animação “Laugh-O-Grams” faliu. Depois, mudou com seu irmão para Califórnia onde foi reconhecido em Hollywood após fazer sucesso com “Alice Comedies”. Hoje, a marca Disney fatura muito dinheiro com brinquedos, filmes e os parques temáticos.

 

 

Vincent van Gogh

O reconhecimento de suas obras veio somente após sua morte. Durante sua vida, ele vendeu apenas uma pintura “O Vinhedo de Vermelho” por uma quantia não muito significativa. Detalhe, o comprador era um amigo.

O pintor pós-impressionista holandês passou fome, viveu em barracos e foi rejeitado pela crítica e artistas da época. Mas, durante o período de dez anos, van Gogh produziu mais de 800 pinturas. Curiosamente, ele  chegou a se enveredar pela carreira de pastor como seu pai.

“O Retrato de Dr. Gachet” foi vendido a um colecionador japonês por 82,5 milhões de dólares em 1990.

 

 

Os Beatles

A banda de rock de Liverpool é um dos grupos mais bem sucedidos da história. John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr influenciaram gerações de pessoas e músicas com suas canções.

Mas o começo da banda também foi marcada por uma rejeição da Decca Records, em que a gravadora disse que os Beatles não teria futuro no show business. Após esse fato, a banda assinou com a produtora EMI e a Beatlemania se alastrou nos Estados Unidos e se tornou a uma das melhores bandas da história.

 

 

Michael Jordan

Reconhecido como um dos melhores jogadores de basquete de todos os tempos e a estrela do NBA, Michael Jordan teve sua carreira marcada pela habilidade de pontuar nos jogos.

O ex-jogador profissional de basquete já foi dispensado da equipe da escola, Laney High school em Wilmington, Carolina do Norte por sua baixa estatura.

 

Henry Ford

O fundador da Ford Motor Company foi o primeiro empresário a aplicar a montagem em série na produção em massa de automóveis na indústria dos Estados Unidos.

Durante sua carreira, sua primeira empresa, a Detroit Automobile Company não obteve sucesso. Sua segunda empresa também faliu e, apesar do fracasso, ele persistiu.

 

Disponível em:http://migre.me/9zwh5