Inclusão

A Evolução da Cadeira de Rodas

Texto extraído de: Mundo Deficiente

Introdução

Para termos uma ideia clara quanto à evolução do indispensável recurso da “tecnologia assistiva”, que tem sido a cadeira de rodas, deveremos fazer cansativas pesquisas em bibliotecas de Faculdades de Medicina ou de áreas específicas, como fisioterapia, terapia ocupacional e correlatas.

Vale a pena lembrar que, espalhadas por diversos sites da Internet, poderemos encontrar muitas ilustrações que nos darão base para nossos estudos mais profundos ou para tornar mais interessantes nossos eventuais artigos ou nossas aulas, palestras e conferências, conforme o caso.

Leia também:

Oportunidade para Investir na Inclusão! Apoie esta Ideia!

Cadeirante Lança Guia Turístico Online para Deficientes Físicos

Este trabalho é uma espécie de compactação de relevantes tópicos e ilustrações sobre Cadeiras de Rodas (inclusive algumas muito sutis e perspicazes piadas).

O Surgimento de Cadeiras de Rodas

Não é difícil imaginar que a necessidade de movimentar uma pessoa acidentada ou doente com mais facilidade do que pegá-la pelas pernas, pelos braços ou colocá-la nos ombros, existiu desde os primeiros dias do homem sobre a Terra.

Embora no início levado muito naturalmente às costas de homens mais fortes pelas matas ou pradarias, o homem ferido foi aos poucos carregado sobre galhos de árvores arrastados pelo chão, ou sobre pranchas trançadas com cipós, mais facilmente arrastadas quando apoiadas em “pernas” adrede preparadas, à moda das muitas raças de índios que dominaram as planícies atualmente ocupadas pelo Canadá e Estados Unidos da América. Trenós e carrinhos de mão (que nossos habitantes da zona rural chamam de carriolas) foram também utilizados, desde a Idade Média.

No entanto, é impossível detectar em que momento o ser humano notou que, colocando rodas sob um assento ou sob uma cama em que a pessoa estivesse acomodada, a tarefa seria menos cansativa, muito mais facilitada e demandaria muito menor esforço. Além disso, provocaria menor dor e desconforto para o transportado.

Um cartoonista analisou esse momento, com seu tom de sátira. Mas, na cena reproduzida ao lado, há uma verdade inquestionável: acidentes, pancadas, quedas, fraqueza de membros, amputações, paralisias, doenças agudas ou crônicas e outros males que levam uma pessoa ao leito, podem levar também ao uso de cadeira de rodas para movimentar-se.

Veja a evolução completa aqui.

Tags: , , , , , ,

Não GosteiGostei (Sem votos)
Loading...

i.social

Uma Reposta para “A Evolução da Cadeira de Rodas”

  1. On 25 de março de 2013 at 18:25 RAFAEL MARCOS GARCIA respondeu com... #

    FAÇA aos outros o que gosta que os outros façam a você”.
    O grande Jesus que proferiu este ensinamento, Jesus, sabia o que
    estava dizendo. Se desprezar, será desprezado. Se criticar, será criticado.
    Mas se distribuir bondade, compreensão e amor, receberá em troca
    amor, compreensão e bondade. Cada um recebe de acordo com o que dá.
    Faça aos outros o que quer que façam a você.

Adicione sua resposta