Inclusão, RH Inclusivo

Como está o mercado de trabalho para pessoas com deficiência?

Como está o mercado de trabalho para pessoas com deficiência

Como está o mercado de trabalho para pessoas com deficiência – pela percepção dos profissionais de RH e pela percepção das PcD?

Naturalmente, o processo de inclusão necessita de muita informação para ser bem-sucedido, pois depende de uma mudança de cultura organizacional. Justamente neste quesito, vemos que há um enorme gargalo, já que aproximadamente 90% dos respondentes de nossa pesquisa “Profissionais de RH – expectativas e percepções sobre a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho” afirmaram que sentem falta de informações sobre inclusão de pessoas com deficiência.

Faltam estudos, publicações e trocas de experiências que ajudem a entender possíveis e melhores caminhos para incluir pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Aproximadamente 82% dos entrevistados consideram que a busca por profissionais com deficiência é mais difícil em comparação com aqueles sem deficiência. As fontes para recrutamento são bastante diversificadas.

Uma das questões mais importantes para retratarmos o cenário da inclusão solicitou aos entrevistados apontarem as três principais dificuldades encontradas no recrutamento e seleção de pessoas com deficiência.

Em primeiro lugar foi apontada a falta de acessibilidade (49%), seguida por baixa qualificação das PcDs (46%) e, empatadas em terceiro lugar, a dificuldade em estabelecer vagas exclusivas para pessoas com deficiência e a falta de banco de currículos confiável (40%).

Quando perguntados sobre a “temperatura” do mercado, identificamos percepções bastante diferentes entre os profissionais de RH e as pessoas com deficiência. Para o RH, 48% percebem o mercado aquecido para os profissionais com deficiência. Já para as PcDs, apenas 14% afirmaram que sentem que o mercado está aquecido.

Com relação à qualidade das oportunidades oferecidas às pessoas com deficiência há um consenso maior. Os profissionais de RH consideram a maioria das oportunidades como regulares (60%) ou ruins (14%). Já para as pessoas com deficiência esta relação está em 51% e 18%, respectivamente.

Confira os dados obtidos em nossa pesquisa:

A percepção sobre como está o mercado de trabalho é bastante diferente para os profissionais de RH e as pessoas com deficiência:

Como está o mercado de trabalho para pessoas com deficiência 02

Estes resultados comprovam que a qualidade das vagas destinadas à inclusão ainda é muito baixa e, na maioria das vezes, a escolha do candidato não se faz por suas competências e sim pela sua deficiência, invertendo o processo de seleção justo e eficaz:

Como está o mercado de trabalho para pessoas com deficiência 03

Contrariando um mito sobre a inclusão das pessoas com deficiência, 77% dos entrevistados acreditam que a rotatividade desses profissionais está na média ou abaixo da média:

Como está o mercado de trabalho para pessoas com deficiência 04

Nota-se que o que é mais importante na atração de uma vaga para o público de RH não é o que as pessoas com deficiência consideraram:

Como está o mercado de trabalho para pessoas com deficiência 05

Para conferir a pesquisa completa, acesse: http://www.isocial.com.br/isocial-download.php (opção “Profissionais de Recursos Humanos”).

Leia também:

– Processos de recrutamento e seleção de pessoas com deficiência.

– Profissionais de recursos humanos: Preparo dos entrevistados.

Tags: , , ,

Não GosteiGostei (Sem votos)
Loading...

i.social

3 Responses para “Como está o mercado de trabalho para pessoas com deficiência?”

  1. On 26 de fevereiro de 2015 at 17:47 João respondeu com... #

    Ótima pesquisa , porem o que os recrutadores não entendem é que algumas empresas querem contratar o deficiente para cumprir a cota em cargos e salários mais baixos das mesmas mesmo que o deficiente se qualifique ele não tem crescimento pois é uma questão de praxes ,as vezes vejo vagas de altos salários tendo todas as qualificações para o cargo nunca fui chamado acreditando que isso é só um ” jeitinho brasileiro” de dizer, estou procurando mas não achei ninguém, que pena né .

  2. On 28 de fevereiro de 2015 at 11:31 kleber lopes dos santos respondeu com... #

    Eu mesmo não entendo como eu passei em tudo na ambev,passei pelo medico do trabalho só faltou assinar o aso e não fui contratado,na verdade eu sou um ótimo profissional ja passei por várias empresas com técnico de manutenção elétrica mas depois que fiquei um deficiente visual não consigo trabalhar em nenhum lugar essa é a verdade,se eu te mostrar minha carteira não tinha intervalo de empresas pois a empresa que fazia seleção ficava e hoje não to ficando e ainda há muito preconceito!

  3. On 2 de março de 2015 at 14:43 Jouze respondeu com... #

    Caros,

    Gostei da pesquisa, mas senti falta da pergunta sobre o Turn-Over ter seu resultado também diferenciado entre profissionais de RH e PcD’s. Porque apenas esta pergunta não teve este detalhamento?

Adicione sua resposta