RH Inclusivo

Contratação de PcD: Ferramentas de busca de emprego

Contratação de PcD Ferramentas de busca de emprego

Com o objetivo de coletar informações relevantes sobre o mercado de trabalho e os profissionais com deficiência, a i.Social desenvolveu, em parceria com a Catho e com o apoio da ABRH – Nacional, a pesquisa Pessoas com Deficiência: expectativas e percepções do mercado de trabalho. A seguir, acompanhe alguns dados do relatório 2014.

Confira o tópico anterior clicando aqui: Contratação de PcD – Relatório 2014: Lei de Cotas e Emprego Formal.

Ferramentas de busca de emprego

Nessa questão, o participante podia optar por mais de um tipo de ferramenta de busca para novas oportunidades de emprego. A internet, assim como nos anos anteriores, se manteve como a principal ferramenta. As consultorias também tiveram um aumento na representatividade, em relação aos anos anteriores, porém um pequeno decréscimo, na edição 2014 da pesquisa. Porém, os critérios “Consultorias”, “Indicação de conhecidos”, “Jornais” e “Redes Sociais” estão, com ínfimas diferenças, no mesmo nível como opção como canal de busca para oportunidades de emprego e com forte tendência de crescimento. Mas, o que chama a atenção é o indicador “Não procuro de forma ativa, apenas aguardo que entrem em contato”, um aumento significativo de 75% em 2014 se comparado aos 48% no ano de 2013. Pode-se inferir que o mercado está mais protagonista na busca por pessoas com deficiência.

Contratação de PcD - Ferramentas de busca de emprego

Percepção sobre a situação atual do mercado formal de trabalho para pessoas com deficiência

Constatado que entre os anos de 2011 e 2012 não houve importante variação no tocante à avaliação sobre o mercado de trabalho, pois em ambas as pesquisas a maior parte dos respondentes considerava estável a possibilidade de inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho formal.

Entretanto em 2013 esse cenário se alterou significativamente já que houve uma diminuição para 14% dos respondentes que acreditam que o mercado esteja “aquecido” e um aumento para 33% que considera que o mesmo esteja “retraído”. A mesma posição manteve-se inalterada, na relação entre 2013 e 2014, com ligeiro aumento para a percepção de um mercado “Praticamente inexistente”, demonstrando que, na percepção da pessoa com deficiência no mercado formal de trabalho, as oportunidades estão reduzindo. Essa constatação pode ser afirmada ao se somar os indicadores “Retraído” e “Praticamente inexistente”, respectivamente 32% e 14% na pesquisa 2014, totalizando 46%. Verifica-se que o número da tendência de queda nas oportunidades de 46% é maior do que a percepção de estável, com 41%. Atenção deve ser dada para o fato de que houve a percepção da redução da oferta de emprego no Brasil ao longo do ano de 2014, em diversas pesquisas oficiais do Governo Federal, o que também pode estar refletida na percepção para a população de pessoas com deficiência.

Contratação de PcD - Situação atual do mercado formal

Quantidade de oportunidades de emprego recebidas em média por mês para cada respondente

Neste caso, não houve importante variação entre as três versões da pesquisa no tocante ao recebimento de oferta de vagas. A maior parte dos respondentes recebe de 1 a 3 ofertas e em contrapartida uma média de 33% dos respondentes de todos os anos recebem menos de uma oportunidade por mês. Entretanto observa-se que há uma tendência de decréscimo nos critérios “Nenhuma (menos de 1 por mês) e na “de 1 a 3” para um crescimento no número de ofertas nos indicadores de “4 a 6 ”, “de 7 a 10” e de “mais do que 10”.

Contratação de PcD - Oportunidades de emprego recebidas por mês

Tags: , , , ,

Não GosteiGostei (Sem votos)
Loading...

i.social

Sem comentários ainda.

Adicione sua resposta