RH Inclusivo

Contratação de PcD – Relatório 2014: Lei de Cotas e Emprego Formal

Contratação de PcD Relatório 2014 Lei de Cotas e Emprego Formal

Confira o tópico anterior clicando aqui: Contratação de PcD – Relatório 2014: Escolaridade dos respondentes.

Respondentes que conhecem ou não a Lei de Cotas

Em relação ao conhecimento (ou desconhecimento) da Lei 8.213/91 (Lei de Cotas) houve pequenas variações entre as primeiras pesquisas realizadas em comparação com a atual, o que é possível concluir que há uma tendência a um maior conhecimento das pessoas com deficiência sobre a existência de uma legislação que possibilita a entrada no mercado de trabalho e sua profissionalização.

Contratação de PcD Relatório 2014 01

Respondentes que trabalham ou já trabalharam pela Lei de Cotas

Assim como na questão anterior (conhecimento ou desconhecimento da Lei 8.213/91), observamos um aumento do número de pessoas que trabalham ou já trabalharam pela Lei de Cotas para pessoas com deficiência, em detrimento da diminuição das que não trabalham por essa legislação.

Contratação de PcD Relatório 2014 02

Respondentes que estão trabalhando atualmente

Observa-se a tendência gradual de pessoas com deficiência inseridas no mercado formal de trabalho e a consequente diminuição do desemprego entre essa população. Os dados apresentados até aqui podem indicar um progresso, em que pese ser pequeno, nas tendências de aumento da inclusão das pessoas com deficiência no trabalho formal e pode-se inferir que a elevação da escolaridade está entre os indicadores que lentamente, mas continuamente proporciona maior impacto na inclusão.

Contratação de PcD Relatório 2014 03

Cargos dos respondentes

Observamos que em 2011 apenas 7% dos pesquisados estavam empregados em cargos técnicos, ao passo que em 2012, 21% dos respondentes o estão e em 2013 houve ainda uma elevação deste índice para 25%. A pesquisa 2014 mantém os cargos técnicos ocupados na mesma proporção da edição 2013, mas com diminuição nos cargos gerenciais de 3% em 2013 para 2% em 2014 entre os respondentes. Os cargos operacionais, que se mantiveram estáveis na edição 2014 com 73%, ainda representam o maior número de respondentes.

Contratação de PcD Relatório 2014 04

Tempo de permanência do respondente no último ou atual emprego formal

É possível observar que não houve variância expressiva entre os três anos da aplicação da pesquisa com relação ao tempo de permanência na empresa. Em todos os anos, a maioria dos profissionais com deficiência permanece ou permaneceu mais de um ano da empresa, representando uma média de 70% da população pesquisada em cada ano.

Contratação de PcD Relatório 2014 05

Respondentes que receberam alguma promoção no último ou atual emprego formal

Considerando que essa pergunta não constava no questionário da pesquisa de 2011, observamos que em 2012, 26% dos respondentes recebeu alguma promoção no último emprego e esse percentual aumentou em relação ao ano de 2013 (29%). Contudo, se consideramos que a maioria dos pesquisados está ou esteve há mais de um ano no atual emprego, pode-se ponderar, ainda que não afirmar, que o tempo de permanência na empresa, em torno de um ano, pode ser um limitador para promoções. Considera-se, em média, o tempo de permanência de dois anos em uma empresa para o início de processo de promoção, entre a população sem deficiência. Portanto é possível mensurar, pelos dados da pesquisa, que há uma alta rotatividade no trabalho formal entre a população com deficiência.

Contratação de PcD Relatório 2014 06

Para fazer o download do relatório completo, acesse nosso site: Relatório 2014 – Pesquisa PcD (opção “Download do Relatório da pesquisa 2014”).

Tags: , , , ,

Não GosteiGostei (+1 rating, 1Votos)
Loading...

i.social

Uma Reposta para “Contratação de PcD – Relatório 2014: Lei de Cotas e Emprego Formal”

  1. On 23 de maio de 2015 at 12:47 Luciana de Lima respondeu com... #

    Eu sou surda..

Adicione sua resposta