Inclusão

Contratação de pessoas com deficiência: diversidade é o novo mindset

A diversidade é o tema de 2018! Acabou de ser publicado um relatório do LinkedIn com as principais tendências para o recrutamento em 2018. É o Global Recruiting Trends 2018 do LinkedIn Talent Solutions. E ele traz boas notícias!

Entre elas, quero destacar que a diversidade é o novo mindset. 78% dos profissionais de RH disseram que a diversidade é a principal tendência para a contratação de novos colaboradores. Setenta e oito! Isso mesmo!

Parece que nesse ano vamos sair do discurso para a ação! Será?

Acredito que sim, especialmente quando analisamos as principais razões apontadas pelos profissionais de RH a buscarem a diversidade no ambiente de trabalho. Veja:

Melhorar a cultura organizacional

De novo, 78% dos entrevistados afirmaram que a diversidade contribui para um ambiente de trabalho melhor. As diferenças de cultura, etnia, sexo, idade, gênero, deficiência, entre outras, tornam o ambiente mais humanizado, permite trocas mais ricas, aprendizado etc., etc., etc.

Representar melhor seus consumidores

Óbvio! Não foram todos (49% dos entrevistados afirmaram isso), mas cada vez mais as pessoas estão percebendo que uma equipe mais diversificada permite uma melhor identificação com seus consumidores e clientes – que também são diversos.

Lá atrás, nos primórdios do ano 2000 quando a i.Social estava dando seus primeiros passos, lembro de uma reunião que tive com o diretor geral do Grupo Pão de Açúcar. Quando ele olhou para a Andrea Schwarz (CEO da i.Social) na cadeira de rodas, disse logo de cara: “nossas lojas estão abertas ao público geral, mas não faço ideia de como estamos atendendo nossos clientes com necessidades especiais… vocês podem me ajudar a melhorar isso”. Fomos contratados para treinar todos os funcionários das lojas para atender clientes idosos e com deficiência.

Melhorar a performance da companhia

Para mim, esse é o ponto mais importante! Nada menos que 62% dos entrevistados já enxergam que a diversidade ajuda a empresa a conquistar melhores resultados! Esse ponto é muito importante porque as empresas são movidas pelo lucro. Essa é a lógica capitalista e não há nada de errado nisso.

É importante perceber que as empresas mais diversificadas oferecem um ambiente de trabalho mais saudável, se comunicam melhor com seus consumidores e performam com mais qualidade. Ao final, os resultados financeiros aparecem naturalmente. Por que não, então, lucrar e ainda oferecer igualdade de oportunidades para todos?

O desafio é metrificar esses resultados que o investimento na diversidade traz para a empresa e para os seus funcionários. Com isso, mais claramente sairemos, de fato, do discurso para a ação, pois trará argumentos concretos para a alta liderança.

As boas práticas de inclusão e diversidade devem, idealmente, começar “do topo” para que possam servir de exemplo e inspiração para todos os demais setores de uma empresa. A alta liderança tem um papel de importante valor nesse processo, pois os líderes, gestores e donos de empresas são o reflexo da cultura organizacional e das políticas de melhoria na qualidade de vida de colaboradores como um todo!

i.Social é uma consultoria com foco na inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Há quase 20 anos desenvolvemos programas de inclusão de empresas de diversos tamanhos e segmentos e já auxiliamos a contratação de mais de 15.000 profissionais com deficiência em todo o país. Saiba mais sobre nosso trabalho em nosso site: isocial.com.br

Por Jaques Haber, sócio-diretor da i.Social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *