Carreira

Jovens da Geração “Y” Preferem Oportunidades em Empresas Internacionais a Altos Salários

Texto extraído de: Administradores.com

Para os profissionais da chamada Geração “Y”, nascidos entre 1980 e 2000, trabalhar em uma empresa internacional é mais importante do que ganhar alto salário. Para eles, o uso de outros idiomas no trabalho, 58%, desenvolvimento técnico e profissional, com 55%, e contato de trabalho internacional, 54%, são fatores fundamentais para a escolha de um trabalho. O salário só aparece em 4° lugar, com 47%, e a progressão de carreira com 46%, em quinto lugar.

Esses dados são do estudo “The ‘Y’ Factor”, realizado pela Hays Recruiting experts worldwide na Europa Central e Oriente com mais de 4.000 entrevistados.

Bom ambiente de trabalho e benefícios também valorizados por essa geração. Entre os entrevistados, os que procuram um ambiente com respeito entre colegas representam 52%, seguido por uma atmosfera amigável, com 49%, e 46% desejam um equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Os benefícios oferecidos também são bem vistos pelos jovens profissionais, como plano de saúde privado, com 58%, cursos e treinamentos, 47%, e bônus por desempenho, com 46%.

Esses dados revelam uma mudança no perfil profissional no mercado de trabalho. As anteriores, baby boomers (nascidos entre 1943 a 1964) e a geração “X” (nascidos entre 1960 a 1985), colocavam os altos salários e à nomenclaruta dos cargos como fatores determinantes para um bom emprego.

Brasil

Os brasileiros da Geração “Y” acompanham a estatística. Segundo o gerente da espertise Hays Information Technology em São Paulo, Henrique Gamba, o setor de TI (Tecnologia da Informação) é composta por muitos profissionais com esse perfil. “É por essa razão que notamos uma alta movimentação na área. Pelo fato de estarem em busca do novo, eles podem ter prejuízos com relação ao ganho de experiência e amadurecimento na carreira. É importante encerrar ciclos para apresentar resultados no currículo, o que irá contribuir, inclusive, na busca por novas oportunidades no mercado de trabalho”, afirma.

Geração “Y”

Os jovens profissionais dessa geração tem idade inferior a 30 anos e desejam crescer profissionalmente e se desenvolver no campo acadêmico: 95% deles têm cursos de graduação e 10% buscam uma pós-graduação para complementar sua capacitação profissional.

Outra característica positiva é a visão global, com mais da metade deles já terem vivência profissional internacional, fato que justifica o interesse por empresas estrangeiras.

Um ponto a ser trabalhado pela geração é a ansiedade. A pesquisa revela que o imediatismo faz parte do cotidiano dos jovens, que cada vez mais almejam resultados a curto prazo e respostas rápidas para suas ações.

Tags: ,

Não GosteiGostei (Sem votos)
Loading...

i.social

Sem comentários ainda.

Adicione sua resposta