Inclusão

Mais de um Bilhão de Pessoas no Mundo têm algum Tipo de Deficiência, informa Relatório da ONU

Texto extraído de: ONU BR

Mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo possuem algum tipo de deficiência. É o que afirma o Relatório Mundial sobre Deficiência lançado na quinta-feira (09/06) na sede da ONU em Nova York (EUA). O documento foi elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Banco Mundial, e contou com a contribuição de mais de 380 especialistas.

No lançamento do relatório, a Diretora Geral da OMS, Margaret Chan, disse que “a deficiência é parte da condição humana”, e afirmou que é preciso fazer mais para quebrar as barreiras que segregam as pessoas com deficiência.

Leia também:

Estatuto Amplia Cotas e Casamento de Deficientes

Estatuto da Pessoa com Deficiência

O cientista britânico, Stephen Hawking, que sofre de esclerose lateral amiotrófica (ALS) também participou da cerimônia, enviando uma mensagem por meio de um vídeo na qual afirma que todos têm o dever moral de remover as barreiras para a participação das pessoas com deficiência, e de investir fundos suficientes para liberar seu vasto potencial. “Espero que este século possa marcar a reviravolta para a inclusão das pessoas com deficiência na vida de suas sociedades.”

Entre os principais obstáculos para as pessoas com deficiência estão o estigma e a discriminação, a falta de tratamento de saúde e de serviços de reabilitação adequados, e a inacessibilidade dos transportes. Segundo o relatório, como resultado dessa exclusão, as pessoas com deficiência têm menor qualidade na saúde, baixos avanços educacionais e menos oportunidades econômicas do que as pessoas sem deficiência.

O documento aponta também que os governos devem trabalhar para aumentar a conscientização e o entendimento sobre a deficiência, e dar mais apoio a pesquisas e treinamentos na área, inclusive através da consulta a pessoas com deficiência para a produção e implementação destes esforços.

Tags: , , , , , , , , ,

Não GosteiGostei (Sem votos)
Loading...

i.social

Sem comentários ainda.

Adicione sua resposta