Inclusão, RH Inclusivo

O Candidato Não é Uma Cadeira de Rodas

Texto extraído de: Vida mais Livre por Andrea Schwarz

Lei de Cotas existe para possibilitar que uma parte importante da sociedade – as pessoas com deficiência – tenha possibilidade de ingresso no mercado de trabalho. Por muito tempo, essa parcela da população foi excluída do mercado de trabalho e alijada de desfrutar de seus direitos e exercer seus deveres.

Infelizmente, ainda hoje, algumas empresas encaram a Lei de Cotas apenas como uma obrigação, não sabendo usufruir dos benefícios de ter em seu sistema corporativo uma equipe heterogênea.

Empresas são feitas de gente e, essas pessoas que ainda não compreenderam que a diversidade agrega valores positivos, veem nos profissionais com deficiência apenas um número, apenas uma cadeira de rodas.

É evidente que a lei dever ser cumprida, mas sabemos que ela é apenas um modo de possibilitar que as empresas incluam pessoas com deficiência e se beneficiem com essa inclusão.

Portanto, o gestor que receber um candidato com deficiência deve enxergá-lo para além de sua condição: trata-se de uma pessoa com muitas características, dentre as quais, uma deficiência.

Tags: , ,

Não GosteiGostei (Sem votos)
Loading...

i.social

2 Responses para “O Candidato Não é Uma Cadeira de Rodas”

  1. On 4 de janeiro de 2013 at 18:15 RAFAEL MARCOS GARCIA respondeu com... #

    Parabéns pelo site. Jesus é fiel

  2. On 8 de abril de 2013 at 17:27 marluce da silva respondeu com... #

    eu acho que todos noise ten direitos eguao nao e por se caderante que perdeu o valor mais e assim mesmo e como nois nao tivese capaside pra nada mais e o com tario muitos ten saude mais nao te coragen de trabalha e nois que somos espesiau queremos trabalha

Adicione sua resposta