Inclusão

Pessoas com Deficiência: Expectativas e Percepções sobre o Mercado de Trabalho – Fatores Interessantes, Preconceito e Barreiras

Considerando que essa questão foi incluída na pesquisa de 2012, podemos comparar os dados apenas dos dois últimos anos. Sendo assim, observamos que a mesma tendência se observa para os dois anos. Em média um terço dos participantes considera que deveria haver uma “maior fiscalização”, ou seja, que a punição é o caminho mais eficaz para o cumprimento da legislação. Em seguida, em média nos dois anos, um quarto dos participantes acredita que o caminho para melhoria da qualidade das vagas seja o aumento da porcentagem das pessoas com deficiência na empresa e em terceiro lugar que deveria haver “incentivo fiscal para a empresa que contrata”.

Leia também:

Pessoas com Deficiência: Expectativas e Percepções sobre o Mercado de Trabalho – Profissionais de Recursos Humanos e Gestores

Pessoas com Deficiência: Expectativas e Percepções sobre o Mercado de Trabalho – Formato de Seleção e Necessidade

Igualmente, essa questão não constava na versão da pesquisa de 2011 e nos impressionou bastante o fato de 47% dos pesquisados já terem sofrido algum tipo de preconceito no ambiente de trabalho no ano de 2012, sendo que esse cenário não se alterou muito em 2013 (52%). Dados que podem ser correlacionados com o fato que mais de 90% dos respondentes apontam, nos três anos da pesquisa, que os profissionais de recursos humanos e gestores necessitam se informar/conscientizar sobre o tema da inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Por fim, com relação às principais barreiras que o profissional com deficiência participante da pesquisa considera impeditivas para a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho formal, estão em maior número de respostas em 2013: “oportunidades ruins”, “poucas oportunidades” e “foco exclusivo no cumprimento de cota”. Essa tendência foi comprovada nos três anos da pesquisa.

Tags: , , , , , , ,

Não GosteiGostei (+1 rating, 1Votos)
Loading...

i.social

Sem comentários ainda.

Adicione sua resposta