Notícias

Retrospectiva i.Social 2017: inclusão e contratação de pessoas com deficiência

2017 foi um ano de muito trabalho, dedicação e conquistas. Temos uma enorme gratidão pela oportunidade de desenvolver trabalhos e projetos que acreditamos profundamente e ver que conseguimos mudar a vida de centenas de pessoas para melhor!

Inclusão e contratação de pessoas com deficiência 2017

Além do nosso trabalho diário de inclusão dentro da i.Social, participamos efetivamente da organização da quarta edição do Prêmio “Melhores Empresas para Trabalhadores com Deficiência” junto com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo.

Realizamos as novas edições da pesquisa “Expectativas e percepções sobre a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho” sob a visão de três públicos: os profissionais de RH, as pessoas com deficiência e a alta liderança das empresas. Contamos com a parceria da Catho, da ABRH Brasil e da ABRH-SP neste trabalho.

Consolidamos nossa imagem nas redes sociais e, em nosso blog (que teve mais de 500 mil novos visitantes em 2017), produzimos matérias que pudessem orientar tanto nosso público PCD quanto os profissionais de RH que nos acompanham!

Não deixe de conferir os posts mais visitados do ano:

70% dos profissionais de RH acreditam que as pessoas com deficiência sofrem preconceito no ambiente de trabalho, seja por colegas, gestores ou clientes.

A deputada federal Mara Gabrilli, grande defensora dos direitos das pessoas com deficiência e autora de diversos projetos de lei que têm como objetivo final melhorar a qualidade de vida das PCDs, comenta sobre seu trabalho na Câmara dos Deputados, o mercado de trabalho para trabalhadores com deficiência, os desafios da inclusão e, também, sobre as ameaças que a Lei de Cotas recebe diariamente.

O Brasil é considerado um dos países mais avançados no que diz respeito à legislação para as pessoas com algum tipo de deficiência – física, auditiva, visual ou intelectual. Ao todo, são 40 leis, três normas constitucionais, uma lei complementar e 29 decretos, além de quatro portarias que regulamentam as regras e procedimentos.

A Lei de Cotas e a Lei Brasileira de Inclusão garantem o direito ao trabalho às pessoas com algum tipo de deficiência. Mas, para que se inclua um candidato na cota da empresa, é necessário que ele seja avaliado por um médico do trabalho, que vai fornecer um laudo com a descrição dos limites e graus de comprometimento da deficiência e, assim, determinar a inclusão do profissional na cota seguindo os critérios do Decreto 5.296/04, de 2 de dezembro de 2004.

“As empresas que restringem a contratação de um profissional qualificado por conta de sua deficiência estão, na verdade, perdendo ótimas oportunidades.” Renata Casimiro, diretora de RH da i.Social, aponta pontos de melhoria no processo de inclusão e dá dicas para os candidatos conseguirem uma recolocação profissional mais rápida.

Ao final de 2017, a sensação é de dever cumprido. E a expectativa para o ano que vem é grande! Por isso, nós queremos agradecer por você ter nos acompanhado até aqui e desejamos que os seus desafios para o próximo ano sejam convertidos em cada vez mais oportunidades, conquistas e sucesso!

Boas festas e feliz 2018!

i.Social é uma consultoria com foco na inclusão social e econômica de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Acesse nosso site ou entre contato conosco para conhecer nossos serviços, vagas e treinamentos: i.Social – Soluções em Inclusão Social.

atendimento@isocial.com.br | (11) 3891-2511

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *